quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A Lenda do Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco

Saudações,aventureiros!Nimb lhes rolou bons dados ultimamente?
Pois é,o blog andava mais parado do que o normal,porque fui viajar,e está difícil pra fazer postagens.Porém,estou com duas postagens já na cabeça,que farei assim que voltar pra casa.
Enquanto isso,exercitarei meu lado bardo e lhes ofertarei uma história.Não uma simples história,mas uma lenda.A lenda do incrível Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
Para aproveitarem melhor a história,sugiro que ouçam essa música enquanto leem:
http://www.youtube.com/watch?v=cPkLhSVtPS4
Sem mais delongas,aqui vamos nós.








A Lenda do Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco
Era uma vez um Cavaleiro Preto, que possuía um Cavalo Preto e Branco, o que lhe rendeu a alcunha de Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
Um dia, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco ouviu falar que um rei de um reino muito distante estava procurando um pretendente para sua filha. Animado, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco partiu para esse reino, para desposar a doce princesa.
E o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco percorreu um grande caminho, até que finalmente chegou nesse reino. Então, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco se dirigiu ao castelo do rei, para falar com ele.
Porém, no meio do caminho, foi parado por uma sentinela que vigiava o castelo.
- Quem é você? - perguntou a sentinela
-  Sou o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco. - respondeu o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco
- Quem? O Cavaleiro Branco do Cavalo Branco e Preto?
- Não, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco .
- Ah, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Sim, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- E o que veio fazer aqui?
- Preciso falar com o rei daqui.
- Espere um pouco, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
Pouco tempo depois, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco entrava na sala do trono, aonde estava o rei.
- Quem és tu, ó jovem? - perguntou o rei
- Sou o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- O Cavaleiro Branco do Cavalo Branco e Preto?
- Não, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- Ah, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Sim, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- E o que o traz aqui, meu jovem?
- Vim pedir a mão de sua filha em casamento.
- Ah, isso... bem, mas devo lhe dizer que não aceito qualquer um para ser o futuro rei de meu reino. Você deve provar seu valor, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- E o que devo fazer?
- Vejamos... primeiro, você deve ir até a Caverna Maldita e matar a cruel Medusa.
- Beleza, estou indo lá.
Então, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco partiu, cruzando planícies e desertos, enfrentando diversos perigos pelo caminho, até chegar à Caverna Maldita.
Uma vez lá dentro, ele ouviu uma voz feminina que perguntava:
- Quem está aí?
- Sou o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- Como? Cavaleiro Branco do Cavalo Branco e Preto?
-Não, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Sim, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- E o que quer em meus domínios, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Vim matá-la!
Após uma árdua batalha, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco emergiu vitorioso, decapitando a cruel medusa. Então, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco retomou sua jornada de volta ao reino, levando a cabeça da Medusa.
Chegando lá, ele novamente se encontra com a sentinela.
- Ué, já voltou, Cavaleiro Branco do Cavalo Branco e Preto?
- Não é Cavaleiro Branco do Cavalo Branco e Preto, é Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Isso, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- Ah, sim. Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco.
- Isso aí.
- E o que o trouxe de volta, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Cumpri a tarefa que o rei me designou. Agora, sou digno de desposar sua filha.
- Certo, anunciarei sua presença ao rei.
Então, mais uma vez, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco foi até a sala do trono, onde depositou a cabeça da Medusa aos pés do rei.
- Muito bem, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco... vejo que matou a Medusa.
- E agora, sou digno de desposar sua filha?
- Tenha paciência, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco. A Medusa não era a única tarefa que provaria seu valor. Agora, peço-lhe que mate o Dragão Vermelho que roubou o tesouro real.
- Será feito, majestade.
Assim, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco saiu em jornada novamente, através de campos e pântanos, enfrentando tropas de inimigos e bestas selvagens, até que finalmente chegou ao covil do maléfico Dragão Vermelho.
Assim que entrou no covil, ouviu um imenso rugido que perguntava:
- Quem ousa entrar em meus domínios?!
- Sou eu, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco!
- Quem? Cavaleiro Branco do Cavalo Branco e Preto?
- Não, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco!
- O Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Sim, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco!
- E o que busca em meu território, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Vim cortar sua cabeça e recuperar o tesouro que roubou!
Assim, mais uma batalha foi travada. Porém, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco mais uma vez emergiu vitorioso, e partiu de volta para o reino.
Uma vez lá, o rei lhe perguntou novamente:
- E então, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco? Cumpriu a tarefa que lhe designei?
- Sim, majestade! O Dragão Vermelho está morto, e basta enviar uma caravana para trazer de volta todo o tesouro real.
- Excelente trabalho, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco!
- E agora? Sou digno de desposar sua filha?
- Ainda não, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco! Ainda há uma ameaça que você deve destruir! O Tarrasque, que tem destruído caravanas comerciais que partem para outros reinos!
- Muito bem, eu o destruirei.
Então, mais uma vez, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco partiu em jornada, enfrentando diversos monstros pelo caminho. Até que finalmente encontrou o Tarrasque.
- Quem é você?! - urrou o Tarrasque, assim que percebeu chegar o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco
- Sou o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco .
- Como é? Cavaleiro Branco do Cavalo Branco e Preto?
- Não, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco!
- Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco?
- Sim, o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco!
- E o que você quer?
- Vim destruir você!
Então, uma incrível batalha épica foi travada, ao final da qual o Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco,  mais uma vez, emergiu vitorioso.
Então, ele retornou ao reino, entrando mais uma vez na sala do trono.
- Você voltou, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco! Como foi sua jornada? 
- Majestade, eu matei o Tarrasque.
- Excelente, Cavaleiro Preto do Cavalo Preto e Branco! Você destruiu todas as ameaças ao meu reino!
- Então... agora sou digno de desposar sua filha?












- Não.

Fim

Se você aguentou ler até aqui, meus parabéns por sua persistência. Mas empregue essa persistência em algo mais útil. Procure uma namorada,ou namorado.
Adeus, e que Nimb lhes role bons dados!

PS.: Essa foi só uma brincadeira,as próximas postagens serão sérias.

Um comentário:

  1. eu conheço um final diferente, onde o CPdCPB encontra com a princesa e ocorre o diálogo de sempre, mas é ela q fala não p ele.

    ResponderExcluir